Diretor Presidente: Maksuês Leite Cuiabá, 16 de abril de 2014   
     
    Página Inicial
    Últimas Notícias
    Política
    Economia
    Polícia
    Cidades
    Esportes
    Cultura
    Variedades
    Nacional
    Internacional
    Registro Geral
    Artigo do Dia
    Enquetes
    Carta do Leitor
    Empresarial
    Presença Confirmada
    Quem Somos
    Fale Conosco
 
Polícia

32 são presos por crimes de "saidinha de banco" em Cuiabá e VG; vejam nomes
14/12/2011 - 18h32   

Da Redação

Trinta e dois integrantes de uma organização criminosa especializada em praticar roubos na modalidade “saidinha de banco”, assaltos a residências e estabelecimentos comerciais, foram presos na manhã desta quarta-feira (14.12), em Cuiabá, durante a operação “Sétimo Mandamento”, deflagrada pelo Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), por meio da Polícia Militar.

A ação integrada está cumprindo 44 mandados de prisão preventiva, 28 mandados de busca e apreensão residenciais e a busca e apreensão de 30 veículos na região metropolitana da Capital. No total, 150 policiais do Gaeco, Comando Regional I, Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam) estão atuando na operação.

Segundo os representantes do Ministério Público e da Polícia Militar, os assaltantes que formam a quadrilha são de altíssima periculosidade e respondem pelos crimes de formação de quadrilha armada, roubo qualificado, tentativa de latrocínio, furto qualificado, receptação e falsa identidade. “A operação foi um sucesso. Com a união e integração conseguimos tirar de circulação uma quadrilha perigosa que respondia por diversos crimes”, disse promotor e coordenador do Gaeco, Paulo Prado.

Desde agosto deste ano, a equipe de inteligência e análise do Ministério Público começou um trabalho de investigação. “Fizemos um levantamento dos assaltos do tipo “saidinha de banco” praticados na região metropolitana de Cuiabá, analisamos o perfil dos criminosos, mapeamos os boletins de ocorrências, levantamos os horários e as agências de maior preferência dos criminosos”, explicou Paulo Prado.

A organização criminosa praticava de três a quatro ataques ao dia. A quadrilha era formada por 44 membros que se dividiam em quatro equipes e cada uma comandada por um líder. Os membros eram divididos nas funções de “olheiro”, responsável por ficar dentro da agência e identificar a vítima, “piloto” e “apoio”, essa pessoa que fazia a perseguição da vítima e dava suporte para o criminoso que iria roubar, “pegador”, responsável em fazer o roubo. Além dessas funções, as equipes possuíam outras pessoas que davam apoio logístico, como cessão de armamento e veículos.

“Durante os 90 dias de investigação foi possível constatar que os membros da quadrilha são perigosos e que aterrorizavam suas vitimas”, afirmou o promotor de Justiça, Arnaldo Justino.

Segundo o coordenador do Gaeco, Paulo Prado, pessoas da quadrilha ficavam dentro das agências, observando os clientes que sacavam dinheiro, para em seguida noticiar através do telefone celular os demais membros da quadrilha que abordava a vitima e recolhia o dinheiro. “Eles preferiam agir em bancos que não detem de biombos”, alertou.

Para o secretário adjunto de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, a operação é uma guerra contra o crime organizado em Mato Grosso. ”Trabalhamos com calma e inteligência para que as provas sejam colhidas e que a justiça condene essas pessoas que estão tirando a tranquilidade dos cidadãos que utilizam os serviços bancários em Mato Grosso”, falou.

Foram presos: Bruno Jardel Santana, Claudinei Ferreira Pontes, Diogo Teles Cadette, Edinilson de Almeida da Silva, Edilson Campos Francisco, Edimar Ormeneze, Fabiano Machado Rodrigues, Francisco José de Sá Souza, Hayston Santana Cailos, Jackson Luiz de Souza Furtado, Jair da Silva, Jeferson Gomes Galvão, Jodevan Santos de Assunção, Joel Alves da Silva, José Augusto de Fiqueiredo Ferreira, José Augusto Dias, José Helder Correia dos Santos, Leandro Borges Soares, Lúcio Conceição da Silva, Luiz Carlos Alves Junior, Luiz Eduardo de Souza, Luiz Fernando de Campos, Márcio da Silva Luz, Maria José da Silva, Oeder Pontes Nunes, Oilquerson de Arruda Neves, Paulo César Andrade de Jesus, Rodrigo Giovani Rodrigues de Alencastro, Sidney da Silva Monteiro, Uelington Amorim de Arruda, Willian Witer Fagundes de Souza Santos.

 

 Enviar por email  Imprimir    Comentar
 


Comentários dos Leitores :: 
Carlos- 14/12/2011 20h14

Pena que em breve estarão soltos para responder em liberdade...
Guina (aguinaldoalves272@hotmail.com) - 14/12/2011 22h28

que bom que prenderam,90 dias de estudos e trabalhos para fazer um belo trabalho pela policia, o difícil agora é manter estes bandidos na cadeia.
Raimundo Pena (Raimupen@hotmail.com) - 15/12/2011 01h11

Bonito trabalho da policia. Resta torcer para que não apareça um juizéco doido por dinheiro e coloque toda essa bandidagem na rua daquí uns dias.
José Freitas - 15/12/2011 09h28

LADRÃO DE BANCO PORTANDO FUZIL AK-47. SOLDADOS DA POLÍCIA MILITAR ARMADOS COM PISTOLA E RECEBENDO 1.900,00 A TÍTULO DE SALÁRIO. DESSA FORMA, É MELHOR AGUARDAR OS BANDIDOS FUGIREM. ADEMAIS, OS BANQUEIROS NÃO ESTÃO PREOCUPADOS, VEZ QUE AS SEGURADORAS INDENIZAM OS BANCOS. SUGIRO APENAS QUE OS FUNCIONÁRIOS, CLIENTES E SEGURANÇAS TENHAM MUITA CALMA NESSA HORA. REMUNERAÇÃO DE DELEGADO R$ 18.000,00, AGENTE POLICIAL R$ 2.365,00 E SOLDADO DA PM R$ 1.900,00. ASSIM, NÃO HÁ CONDIÇÕES PARA IMPLEMENTAR QUALQUER PLANO DE SEGURANÇA PÚBLICA NESTE ESTADO. CABE REGISTRAR, AINDA, QUE OS OFICIAIS/PM RECEBEM AUXÍLIO PARA AQUISIÇÃO DE FARDAS, SENDO QUE OS SOLDADOS DESEMBOLSAM O POUCO QUE GANHAM PARA COMPRAR O CITADO MATERIAL DE TRABALHO. ISTO É UMA VERGONHA!
marcos (marcoscba@hotmail.com) - 17/12/2011 11h59

nisso o segurança(vigilante) que ganha 705,00 fora desconto que vem e no fim chega a 600,00 isso é uma vergonha porque o nosso sindicato é corrupto enquanto de outros estados brigam pelos seus trabalhadores e o nosso? nao faz porcaria nenhuma... isso é o preço de uma vida porque eles(sindicato)nao esta la o dia-dia. nosso sindicato dos vigilantes é uma porcaria. sindicato é para estar do lado do funcionarios nao da empresa.obrigado pela oportunidades do desabafo espero que autoridades tome providencia em nossa relaçao. a categoria pede providencias.
 
Últimas Notícias de Polícia :: 
Polícia
16h58 : PRF intensificará atuação nas rodovias na Semana Santa
Polícia
14h17 : PF prende cinco pessoas em MT na Operação Escorpião
Polícia
11h11 : Corpo de jovem desaparecido é encontrado enterrado no quintal de traficante
Polícia
08h48 : Polícia começa a aplicar multas de trânsito através de Smartphones
Polícia
08h39 : PF combate o tráfico internacional de drogas e cumpre 43 mandados de prisão
Mais Notícias de Polícia::
  Publicidade
Microlins
Programa Sávio Pereira
© O Documento - Uma Impressão Digital. 2001 - 2014
É proibida a reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorizaçao por escrito dos responsáveis.
Fone: (65) 3644.4160