Diretor Presidente: Maksuês Leite Cuiabá, 18 de abril de 2014   
     
    Página Inicial
    Últimas Notícias
    Política
    Economia
    Polícia
    Cidades
    Esportes
    Cultura
    Variedades
    Nacional
    Internacional
    Registro Geral
    Artigo do Dia
    Enquetes
    Carta do Leitor
    Empresarial
    Presença Confirmada
    Quem Somos
    Fale Conosco
 
Artigo do Dia

A cara
25/04/2013
Gabriel Novis Neves
  

Nosso prefeito colocou como prioridade deste seu mandato melhorar a saúde pública de Cuiabá.

Certíssimo na escolha da prioridade.

Ele tem demonstrado com ações que fará tudo para construir um novo Hospital de Pronto Socorro para as urgências e emergências e Alta Complexidade.

Seu primeiro ato público, após a sua posse, foi visitar o sucateado hospital.

Depois se deslocou até Brasília para sensibilizar o Ministério da Saúde para a importância da obra.

A insuportável injustiça tributária, onde todo o esforço nacional é sequestrado pelo governo federal, obriga o prefeito a essas situações.

Quase setenta por cento do que arrecadamos ficam nos cofres do Tesouro Nacional, e a sua distribuição é realizada segundo critérios políticos do dono do cofre.

O prefeito sabe perfeitamente que sem o aval do governo federal e um empurrãozinho do Estado, jamais esse projeto sairá do papel.

Irá como tantos outros povoar o paraíso dos nossos sonhos.

Mesmo viabilizando esse projeto, que é uma necessidade para a nossa cidade e para o Estado, ele terá uma paternidade bastante discutida.

O empenho é do prefeito, porém os recursos maiores serão federais, e um tantinho estadual.

Quem trabalha com saúde pública - principalmente os prefeitos -, sabe que só terá a sua marca registrada por este setor e, assim, ser a cara da saúde, se tiver competência para resolver os problemas na sua atenção primária.

Atenção primária da saúde é da responsabilidade do prefeito.

A atenção secundária e a terciária são executadas em verdadeiras sociedades, com recursos federais, estaduais. A gestão é do município.

Política no Brasil está muito relacionada a gigantescas obras físicas e de grande visibilidade, mesmo que o seu destino seja se transformar em luxuosos elefantes brancos, quando não em esqueletos.

Aqui encontramos materializados esses dois exemplos.

Um dorme no CPA há mais de trinta anos. Outros estão no Bairro do Verdão.

Poucos prefeitos têm a percepção do verdadeiro papel do município no Sistema Único de Saúde (SUS), que é cuidar dos Programas de Saúde da Família (PSF).

Devem construir unidades para o PSF com alta resolutividade, presença de equipes multidisciplinares e apoio laboratorial, tanto de bioquímica como de imagens.

Alguns pacientes necessitarão de um atendimento de urgência e emergência, mas toda a população de um município sempre precisará cuidar da sua saúde.

O local desse procedimento é exatamente em um PSF, feito para funcionar bem.

Aqui na nossa cidade, se o prefeito investir nos sessenta e cinco PSFs existentes, dando-lhes condições humanas e materiais para que a população readquira a confiança nesses programas, o resultado logo será percebido nas pesquisas de opinião.

Isso não significa desistência do projeto do novo Pronto Socorro, que só será entregue à população daqui a quatro anos.

Esses anos serão suficientes para que o prefeito, ao final do seu mandato, entregue à população carente, que é a mais numerosa, a esperança por uma saúde melhor e de qualidade.

Ainda irá desafogar o fluxo de pacientes para as policlínicas e, principalmente, para o Pronto Socorro.

O PSF é a cara do prefeito.

Um bom trabalho nesse segmento, onde os investimentos não são altos, consagrará o seu mandato, garantindo-lhe a reeleição por quase unanimidade, já que a saúde pública é prioridade de todos.

 
 
Mais artigos de Gabriel Novis Neves :: 
Gabriel Novis Neves
31/03/2014 : Doador
Gabriel Novis Neves
27/03/2014 : Autocrítica
Gabriel Novis Neves
26/03/2014 : Culpado
Gabriel Novis Neves
24/03/2014 : Amores
Gabriel Novis Neves
22/03/2014 : Homenagens
Todos os artigos de Gabriel Novis Neves ::
  Publicidade
Microlins
Programa Sávio Pereira
© O Documento - Uma Impressão Digital. 2001 - 2014
É proibida a reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorizaçao por escrito dos responsáveis.
Fone: (65) 3644.4160