Diretor Presidente: Maksuês Leite Cuiabá, 16 de abril de 2014   
     
    Página Inicial
    Últimas Notícias
    Política
    Economia
    Polícia
    Cidades
    Esportes
    Cultura
    Variedades
    Nacional
    Internacional
    Registro Geral
    Artigo do Dia
    Enquetes
    Carta do Leitor
    Empresarial
    Presença Confirmada
    Quem Somos
    Fale Conosco
 
Artigo do Dia

Aprendiz de si mesmo
23/09/2012
Wilson Carlos Fuá
  

A vida é uma soma de experiências e o passado é formado por partes integrantes de nós mesmos, ao rejeitar a história individual é rejeitar a sua existência, terá que viver várias vidas como aprendiz de você mesmo. Sempre encontramos em nossos caminhos os marcadores de passos, vida sem avanços, com futuros recheados de nostalgias, sem constâncias nos seus desejos, andando de braços com a depressão, passeando de mãos dadas com forças que sacrifica e subjuga tudo, as vezes até o seu próprio ego, promovendo distorção de coisas e fatos para encaixá-los nos seus próprios preconceitos. Usando desculpas para comportamentos errados, vivendo como um desculpador: “ agi assim, por causa disso”; “ fiz isso por causa daquilo”. Até entender que não temos poder sobre os acontecimentos no mundo, mas sim, apenas o poder sobre as maneiras de reagir no nosso próprio mundo.

Esse fato acontece todos os dias nas Lojas, uma senhora vazia de opção e com elevado poder aquisitivo, depois de olhar as vitrines, entrou e resolveu experimentar todas as roupas da loja para tentar achar o melhor para o seu corpo, e ela experimentou tantas e tantas, e todos os vestidos da loja, mas não foi suficiente para ela, após experimentar todos os vestidos e decidiu ficar sem nenhum. Aí ela pensou: “já não fazem mais vestidos como antigamente” ou “o meu padrão está muito superior”!

O dinheiro lhe dá opções, mas não dá a simplicidade para definir por uma simples escolha, e assim a insatisfação de realização do consumo é transitório, transforma as pessoas em almas vazias e sem amor próprio. E essa insatisfação e falta de prazer, leva muitas pessoas buscar alegrias artificiais e às vezes já é o começo da doença da alma.

As influências que vem de fora são muito maiores do que as que vêm de dentro, por isso devemos proteger os nossos caminhos espirituais, guiar a vida pela fé, “concretar” as nossas ações com pensamentos sólidos baseados em objetivos evolutivos, não deixando que as influências externas tomem conta das nossas decisões, para não se perder no meio do caminho, e não deixando que prejulgamento possa diminuir a soma de amigos, porque para encontrar outros substitutos leva muito tempo, dê uma olhadinha para traz, e verá que muitos companheiros de viagem se perderam pelo caminho, e por muitas vezes foi por sua própria falta de escolha ou por desamor das ações impensadas.

É muito difícil conviver com pessoas que não acreditam em sonho nenhum, pois elas tentarão sempre impor sobre seus sonhos o vazio da sua vida, mas ao simplificar a vida, você jamais será dominado pela meia verdade do pragmatismo, porque senão, com certeza sua vida será uma tragédia. Até para desenvolver o poder da paciência, é necessário praticar o impulso dos sonhos. Quantas vezes caminhando pela vida os pneus dos nossos sonhos foram estourados e transformados em pedacinhos; e mesmo não tendo estepe, tivemos que seguir os nossos caminhos cumprindo acordos celestiais, sempre em busca daquilo que costumamos chamar de felicidade, porque o tempo não espera por aqueles que ficam parados em busca de carona no espetáculo da vida.

 
 
Mais artigos de Wilson Carlos Fuá :: 
Wilson Carlos Fuá
10/04/2014 : Controle físico e espiritual
Wilson Carlos Fuá
07/04/2014 : Cuiabá a cidade das opções
Wilson Carlos Fuá
04/04/2014 : O cenário cuiabano
Wilson Carlos Fuá
14/03/2014 : A copa e os seus caroneiros
Wilson Carlos Fuá
12/03/2014 : A Copa e as eleições
Todos os artigos de Wilson Carlos Fuá ::
  Publicidade
Microlins
Programa Sávio Pereira
© O Documento - Uma Impressão Digital. 2001 - 2014
É proibida a reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorizaçao por escrito dos responsáveis.
Fone: (65) 3644.4160